Google+ Followers

terça-feira, 30 de julho de 2013

Atividade: Lei da Reprodução

A família é o primeiro núcleo social em que somos inseridos. Então, para reencarnarmos, precisamos inicialmente de um pai e uma mãe. Não é mesmo?



Assim, um casal que se ama, se une e forma uma nova família. Eles podem ter um,



dois,



três ou mais filhos.



 A Lei da Reprodução é outra Lei de Deus, que permite a nossa reencarnação, nos dá a oportunidade de progredir cada vez mais e também garante a permanência das espécies em nosso planeta. Explicando que os vegetais, os animais, assim como o homem, precisam se reproduzir para que suas espécies permaneçam na Terra, quando isso não acontece por algum motivo, a espécie é extinta.

Atividade: Família, nosso primeiro núcleo social

Mostrar um boneco.



Iniciar então um dialogo lembrando que aprendemos que Deus nos deu um corpo para encarnarmos aqui no planeta Terra. E que,também aprendemos, que as Leis que regem o Universo são as Leis Divinas, criadas por Deus para nos ajudar a progredir. Colocar uma boneca ao lado do boneco.



Explicar que precisamos conviver com outros espíritos encarnados para praticar o que aprendemos em outras vidas e progredirmos. A Lei de Sociedade é uma das Leis criadas por Deus para ajudar no nosso progresso espiritual.

A nossa família é o primeiro núcleo social com que temos contato, depois vem nossos amigos e vizinhos, nossa escola, a evangelização, etc.
Utilizar os bonecos junto a cidade montada na atividade vida em sociedade, interagindo com as crianças sobre a importância da vida sem sociedade para o nosso progresso.

segunda-feira, 29 de julho de 2013

Atividade: Vida em sociedade

Utilizei um brinquedo do meu sobrinho, peças de MDF que se encaixam formando os prédios de uma cidade. Como acredito que os prédios podem ser feito em papelão grosso, vou postar aqui as figuras do jogo que usei na aula, para poderem ter uma noção de como é, depois vou fazer em papelão para ver se vai funcionar e falo para vocês.

Eles montaram os prédios, arrumamos o bairro e depois falamos sobre a importância da vida em sociedade para a nossa evolução.



 
 


História: O Arco-íris - Jerônimo Mendonça

A aula era tema livre baseado em livro da nossa biblioteca, resolvi fazer uma recapitulação dos tema anteriores: evolução, corpo-espírito e reencarnação. Usei o Livro O Arco-íris, de Maria Gertrudes - Ed. Celd.


Confeccionei o "espírito" com papelão, colei metade de um imã desses promocionais que recebemos (farmácia, pizzaria, etc.) e por cima colei a imagem de papel, o imã ficou entre o papelão e a figura.




Fiz os personagens das reencarnações dele em papel e também colei meio imã no verso.


Usando os personagens imantados no "espírito", fui contando a história, segurando as figuras na mão e a cada nova reencarnação, soltava o "corpo" do "espírito" e imantava outro. Foi muito legal!!!

Segue a adaptação da história:

Há muito tempo atrás, num país muito distante chamado Pérsia, viveu um jovem rei. Seu nome era Cambises e ele era poderoso, inteligente, bonito e muito malvado. Só que o rei não era feliz, vocês sabem por quê? Porque ele maltratava o seu povo, e toda pessoa que faz outra pessoa sofre é triste.

O rei era muito corajoso e também um excelente guerreiro. Ele queria conquistar todos os países do mundo, por isso, a Pérsia vivia em guerra e, em uma batalha, Cambises foi ferido gravemente e desencarnou. (Nós já aprendemos que quando desencarnamos o nosso corpo morre, mas o espírito não. Por isso, o espírito de Cambises retornou ao Mundo Espiritual. - soltar as figuras, deixando o "corpo" em cima da mesa e continuar com o "espírito" na mão, contando o resto da história)


Chegando lá, ele não ficou em paz, pois os espíritos das pessoas que ele havia feito sofrer vinham atormentá-lo. E ele agia com violência.


Mas Cambises não estava sozinho, ele, assim como todos nós, tinha um amigo espiritual, o seu anjo guardião, que se aproximou para ajuda-lo, pedindo que ele não maltratasse mais ninguém.
Só que ele não dava atenção ao amigo, não ouvia os seus conselhos. O anjo guardião muito triste, acabou se afastando dele.
Muitos anos se passaram e o rei vagou pelo espaço, sempre perseguido por suas vítimas que gritavam: “Malvado!”, “Cruel!”, “Odeio você!”.
Ele sofreu muito, até que Deus, bondosamente, permitiu que ele retornasse à Terra outras vezes para aprender. Pois ele era muito inteligente, mas não sabia usar esse dom da forma correta.

Ele reencarnou muitas vezes, mas continuava causando o sofrimento aos outros, porém, agora, cada vez que ele renascia, ele aprendia um pouquinho, melhorava um pouquinho.
Por mais de dois mil anos ele renascia e morria, cada vez em um corpo diferente.
A gente não viu que o corpo é a roupa do espírito, então, ele trocou de roupa muitas vezes. (imantar as figuras no "espirito" e depois soltar, imantando outra)

Foi rico, foi pobre.

Foi patrão, foi empregado.

 Foi homem, foi mulher.


Finalmente ele estava arrependido de todas as maldades que fez e cansado de sofrer. Queria muito consertar o que havia feito de errado, então ele pediu a Deus: “Eu agora quero ser rei novamente, mas quero ser um rei bom!”
Seu anjo da guarda ouviu seu pedido e achou que seria perigoso, pois Cambises ainda não estava preparado para ser rei.

Cambises pediu e chorou tanto, que seu anjo implorou a Deus para que lhe desse uma nova oportunidade.

Cambises renasceu como Luiz II, rei da Baviera. Ele assumiu o trono muito jovem. Ele gostava muito de Artes, amava música, poesia, teatro e pintura. Quis tornar seu reino o mais belo do mundo. Mandou construir um lindo palácio, teatros e museus, para que o povo pudesse apreciar as coisas belas.

 
Só que aquele rei que queria ser bom para o povo, não foi aceito pelos ministros do reino, que disseram que ele era louco, afastaram ele do poder.

Ele foi abandonado, sofreu calado, até que um dia ele desencarnou, retornando ao Mundo Espiritual.

Chegando lá lembrou-se dos conselhos do seu anjo guardião, lembrou-se de Jesus, ficou muito arrependido e fez um prece sincera, do fundo do seu coração.

A prece foi tão sincera que foi ouvida por todos os Espíritos de Luz. Eles se reuniram e decidiram ajudar aquele irmão arrependido, que desejava melhorar. Enviaram seu anjo guardião para saber o que ele desejava.


Cambises agora desejava ser útil.

Com a permissão de Jesus foi preparada uma nova encarnação para que ele aprendesse a ser útil.
Sabem como ele renasceu?

Ele nasceu aqui no Brasil, numa família muito pobre, seus pais eram analfabetos, ele tinha muitos irmãos e seu corpo era doente, tão doente que foi deixando de funcionar até que ele não conseguia mais se mexer, ficou paralítico e cego, mas era muito trabalhador e muito bom.

Ele conheceu a Doutrina Espírita, com ela aprendeu que nascemos, morremos e renascemos para progredir. Aprendeu que poder, dinheiro, beleza e inteligência só são úteis quando usados para o bem de todas as pessoas.


Quando seu corpo morreu, seu espírito foi recebido no Mundo Espiritual com uma grande festa. Seu Espirito agora parecia um arco-íris de luz, clareando o caminho de muita gente.





quarta-feira, 17 de julho de 2013

Atividade: Lapbook Leis Morais

Em 2011, quando trabalhamos as Leis Morais no segundo semestre, montamos um lapbook com as crianças do 1º ciclo (7/8 anos). Ficou muito legal!

Como não ficamos com nenhuma cópia, consegui um na semana passada com a Cristiane Pedrosa, mãe de umas das crianças (Maria Eduarda), que ainda frequenta a evangelização e que tinha o dela guardado.

A cada Lei trabalhada, era acrescentado um item no lapbook, com um texto falando sobre a Lei que estudamos.





 
 




 
 


 
 
 
 
 

Atividade: Contação de história com uso de gravuras

Vi essa sugestão no blog http://jardimsecretodalaura.blogspot.com.br/2012/06/aula-o-sono-e-os-sonhos-jardim.html.

Para trabalhar com os meus pequenos, fiz uma adaptação da história "O sonho do Laurinho" de Célia Xavier Camargo. Encurtei um pouco e modifiquei algumas coisas, mantendo a essência.

Imprimi e colori as imagens do cenário da história adaptada e colei em uma folha de papel cartão:

O Centro Espírita


O quarto do Laurinho


A sala



E a cozinha


Imprimi e colei os personagens, sendo que o Laurinho-espírito e o avó, eu imprimi em transparência mas pintei um papel fino e colei a transparência por cima.


Colei fita crepe no verso de todas as figuras, para poder movimentá-las no cenário, trocando de lugar, colocando e tirando de acordo com a história.


Prendi o cenário na parede da sala, um ao lado do outro. Quando Laurinho estava acordado, mantinha uma figura colada na outra.

 

Quando ele estava sonhando, o Laurinho-corpo ficava colado na cama e o Laurinho-espírito se movimentava no cenário preso pela linha.


Usei um pedaço de linha de crochê branca e passei um pouco de cola prateada, o  resultado ficou bom, mas não como eu queria, pois minha ideia era utilizar aquele prendedor de crachá retrátil, que estica e volta para o lugar, que daria uma noção melhor, mas não consegui encontrar aqui onde moro.