Google+ Followers

sexta-feira, 30 de junho de 2017

Teatro de Sombras - "Mãos"

A Nilza Souza se baseou no vídeo www.youtube.com/watch?v=2AxKDNh9jxI  para montar a nossa sensibilização.

Entrar e se movimentar aleatoriamente.

Mãos que apontam as falhas do outro, → Meio de lado, um apontar para o outro.

São traves nos olhos de quem não se vê. → Cobrir os olhos com o braço direito.

Abertas são tapas na cara da vida, → Em duplas, simular tapas na cara um do outro.

Fechadas são punhos buscando o poder. → Mão fechada e punho erguido.

Lançam as pedras condenam e castigam → Um se afasta e faz gestos de quem está recebendo pedradas. Os outros simular pegar uma pedra e atirar no que se afastou; cruzar os punhos no alto.

Mas, na própria vida, há uma contradição. → Ficar um ao lado do outro de braços dados e em sentido alternado (frente e costa) e se curvar para a frente.

Mãos que lavadas diante do povo → Estender as mãos para cima e fazer gesto de quem está lavando.

Demonstram de novo uma velha omissão. → Andar em círculo com as mãos para trás.

Minhas mãos estão marcadas → Estender as mãos para cima e olhar para elas.

Do que está cheio o meu coração. → Fazer o símbolo do coração e trazer até o peito do lado esquerdo.


Fazer um círculo em movimento com as mãos espalmadas.

Que das cinzas de todo desamor renasça a paz! → Um fica ajoelhado na frente, de cabeça baixa. Os outros ficam lado a lado no fundo, braço esquerdo na cintura e mão direita balança uma fita. 

Que eu consiga enxergar o amor em mim e levá-lo aos demais! → Ainda balançando a fita, fazer uma roda em movimento, voltados para fora.

E mostrar que apesar de toda dor... → Todos levantam a pessoa que está ajoelhada.

Há mãos que partilham o pão e o vinho → 2 filas, virados para a esquerda e simular que está partindo o pão.

São as mesmas mãos que nos lavam os pés. → Virar para direita e se curvar, fazendo uma reverência apontando para os pés.

Mãos que nos chamam pra andar sobre as águas → 2 grupos, cada grupo em uma extremidade do palco. Em cada grupo: um fica curvado e os outros caminham na ponta dos pés, com os braços abertos e as mãos fazendo um movimento para baixo e para cima. 

E sempre nos erguem se há pouca fé. → Em cada grupo, todos voltam para amparar o curvado.

Mãos que amparam o samaritano → O curvado seguro pelos outros, cambaleia.

São mãos que irmanam quem o mundo abandonou. → Braços estendidos e mãos fazendo sinal de quem chama.

Mãos que semeiam do alto do monte. → Um em destaque, braços estendidos para cima e os outros olhando a distância.

São fonte de fé, de esperança e de amor. → O destaque faz movimento com os braços para cima e para baixo e os outros repetem.

Minhas mãos estão marcadas → Estender as mãos para cima e olhar para elas.

Do que está cheio o meu coração. → Fazer o símbolo do coração e  trazer até o peito do lado esquerdo.

Cada mão está marcada → 2 filas, de lado, estender os braços para frente.

Do que está cheio o seu coração. → Levar as mãos ao peito, abaixar a cabeça.

O vídeo com o teatro de sombra pode ser visto na nossa página no Facebook.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário, ele é muito importante para a avaliação do nosso trabalho!